VOU FALAR DE MULHER. SOBRE HOMENS FALAREI OUTRO DIA.



 

                                                                       

Se nasceu mulher e independente de qualquer ideologia, pretexto ou necessidades ocultas contra o machismo e suas variações, seja mulher! O que é uma mulher? Mulher tem que ter aparência de mulher, porte, atitude, sensibilidade e aquele olhar de quem vai lhe fazer um carinho. Mulher faz carinho, beija, abraça, elogia, cuida do companheiro, evita competir com ele, querendo sempre mostrar que é melhor, que sabe mais, que e á a ultima bolacha do pacote e parar de dizer , mesmo quando o homem está começando a falar: "Já sei" ou "você já me contou isso" e pior ainda, "não quero falar sobre isso". Tem mulheres que com seu machismo feminista impõem tantos cerceamentos ao homem que só é permitido falar sobre comida e dinheiro. Necessariamente, não nessa ordem. Mulher tem que cuidar muito bem da  sua genitália, tem que gostar de ter genitália, não é só tomar banho. Isso é obrigação, mas sim, tornar mais bonito e atraente o seu corpo. E para isso a mulher tem que gostar de ser mulher, não é só ter nascido mulher, ter feito um monte de partos, parido anualmente, enfim...A mulher/mãe que desdenha o companheiro, vive dizendo que vive para sua prole e outros"mimimis" a maioria dessas afirmações são mentirosas e que encobrem culpa, culpa braba e tentam disfarçar a péssima mãe que foram e essas mulheres sempre pensam que foram as melhores mães do mundo.  Pobre coitadas, são infelizes e tornam infelizes aqueles que o cercam. São obliteradas, verdadeiras samba de uma nota só, mergulhadas em solidão que dizem adorarem.Porra, quem gosta de solidão é cometa desgarrado! Ninguém pode ter como ideal de relacionamento a solidão, pois a solidão é o não-ser. Ter momentos próprios, para si é diferente de clausura existencial. Mulher tem que ser mulher, já que nasceu mulher. As mais famosas mulheres que optarem por viverem com outras mulheres, reparem que são muito bem tratadas, femininas, jeitosinhas, arrumadinhas, isso por uma simples razão: A mulher que opta por viver com uma outra mulher não que viver com um macho que nasceu mulher. Verdade! Mulher que não se respeita como mulher é afastada até por outras mulheres que dessa forma não agem, e não se descuidam, menosprezam e não depende da idade .Também não depende da idade, mesmo!.Hoje você escuta de mulheres ainda muito novas que "fazer sexo dá muito trabalho"(sic) e aqui independe da opção de gênero. Quem de nós já não ouviu isso? É inevitável: Mulher tem que ser vaidosa, viver enfeitada sem exagero, desfilar ao invés de simplesmente andar, provocar o olhar de desejo do homem ou um simples olhar de aprovação ou ainda um olhar triplo de desejo, aprovação e respeito. Mulher não deveria fumar, palitar os dentes, deixar que a vejam no vaso sanitário. Tomando bando, até que não tem nada de mais! E no banho descabelar-se, molhar cada fio , encharca-los de água Mulher tem que ter calcinha e sutiã "da hora", da moda", tem que sempre optar pela beleza por aquilo que melhor condiz com a necessidade da melhor estética feminina e nenhuma tem o direito de querer ter um companheiro mas não respeitar a regras mínimas daquilo que seja uma mulher! Quer viver como um macho de saia, ser a última bolacha do pacote, olhar dia e noite para o seu umbigo, ser insossa, amarga, rotineira como um relógio suíço, não dando atenção , mesmo que alguns assuntos não sejam do seu agrado total, mas pensar nas necessidades e direitos de quem está nas proximidades? Mude-se então, mude-se vai morar no fim do mundo e tenha como vizinhos apenas o odor de óleo diesel dos caminhões que passam pela rua. O amor é tudo sim, não é nada, para a mulher que vive chupando limão com cara de satanás. Vá de retro baixo astral!

E se você só pula no pescoço do seu companheiro para abraça-lo  quando ganha um carro que pediu, queria e desejou, então nem de mulher você merece ser chamada.

Canalha seria um melhor adjetivo!


PS.SOBRE OS HOMENS FALAREI OUTRO DIA.


A MEDICINA DO PRAZER.

 

                                                                




Conheci uma boa médica. Até pensei que fosse muito esparadrapo para o meu curativo. Conversa vai, conversa vem e já estávamos no seu apartamento. 
Trocou o elegante jaleco de linho branco por uma sedutora lingerie preta. Desfez-se do estetoscópio. Um som, pouca luz e uma atmosfera propícia para uma demorada consulta.
 Que corpanzil. Não era grande. Era perfeito! Oh, o amor é lindo! Este é o tipo de mulher que jamais se preocupa se os homens irão ou não propiciar-lhes generosas e demoradas carícias,ao contrário de muitas outras que, chegam a fazer até passeatas em vias públicas, levando multidões a Praça da Sé ou a Candelária em comícios feminista pró-preliminares.
Aquele mulherão sabe que ninguém irá poupar-lhe uma extenuante preliminar. Seria o mesmo que pescar sem anzol. Coloquei-me a seus pés com humildade e o menor vestígio de machismo. Exorcizei qualquer possibilidade de ejaculação precoce, mantendo a ideia fixa na imagem do Paulo Maluf, nu na cadeia, dizendo-se inocente.
No entanto, durante uma das minhas mais irretorquíveis performances e uma empolgação de deixar comissão de frente de escola de samba com inveja, ouço um sussurrar rouco e quente, que dizia:
- Explore mais meus corpúsculos de Meissener. Não entre em estado de detumescência. Coisa gostosa! Hoje não vou ter dispareunia. Como é lindo o seu membro. Nenhum vestígio de doença de Peyronie.
                                                                     




-Epa! O que está acontecendo?- Inquiri, abandonando o parque de diversões.
-Amor, não pare - insistia.
-Já parei! - disse.
Olhamos demoradamente, um nos olhos do outro. Seu rosto era um misto de decepção e culpa. Lágrimas verteram de o seu verde olhar. Sua beleza então se tornou mais exuberante e sofrida. Resolvi partir para o diálogo:
-Você falou sobre doença de Peyronie no meu membro?
-Desculpe, eu estraguei tudo;
-Eu tenho ou não, este troço no meu membro?
- Não. Eu disse que era lindo e não tinha nenhum vestígio;
-E porque você falou nisso, logo naquela hora?
- Em geral os homens apresentam sempre alguma nuance da doença de Peyronie no membro;
-Mas que diabo é isso? Se não tenho, porque precisava falar. É alguma tara?



-Uma besteira! Desculpe.
-Agora explica o que é isso.
-Depois. Vamos continuar...
-Não. Que doença que eu não tenho e você falou, gratuitamente?
-É a fibrose da membrana albugínea que reveste o corpo cavernoso, determinando uma curvatura do eixo do pênis.
-Curvatura do eixo do pênis?
-Amor, o pênis fica torto para um dos lados e meio curvado...
-Parece que bateu de frente? Fica com a carroceria fora do centro e andando de lado (risos);
-Seu bobinho. Dá para quebrar o galho Até operar;
- Ainda bem. Dá para fazer uma lanternagem. E a tal da detumetendo?
-Não é detumetento (?) (mais risos).
-Você falou no meu ouvido para que eu não entrasse em estado de detumetendo;
-Estado de detumescência!
-E daí? Eu tô no maior rala e rola, querendo nota dez na performance e de repente você enfia esta coisa no meu ouvido;
- Foi mal!
-Dá pra explicar?
Detumescência e a redução da inchação dos corpos cavernosos, quando o pênis retorna à condição de flacidez.
-Amolece?
-É;
-Você notou que eu estava broxando?
-Não, pelo contrário...
-Então porque falou?
-É esse vicio de análise diagnóstica;


-Você quando tira o jaleco, deve também tirar da cabeça estas coisas. E depois aquele tal de corpúsculos...
-De Meissner?
-E eu com isso?
-Eu pedia que você explorasse bem meus corpúsculos de Meissner. São corpúslos da pele responsáveis pela percepção do tato...
-Porque não pediu em português normal: amassa, morde,arregaça, vai fundo...
-Pois é, estava tão gostoso, meu amor. Você realmente caprichava naquelas preliminares que nós adoramos. Aí estraguei tudo, com aquele palavreado que lhe assustou. Esquece.
-Ainda não. Você fala estes tsunamis no meu ouvido, agora explica, pois, soou como um soco na minha trompa de Eustáquio.
Dispareunia é quando a mulher na hora do coito sente dor.
- Dor?
-É uma doença. Mas eu disse que desta vez. não ia sentir dispareunia.
-Ainda bem,!!! Afinal nós viemos aqui para sentir prazer ou dispareunia?
-você está certo meu "tudo". Agora vamos voltar para aquelas maravilhosas preliminares que você estava me proporcionando seu desbravador. Só faltava o ponto G!
-Tudo bem, mas lhe peço um favor doutora, em homenagem a Hipócrates, fica só gemendo. Tá certo?
 -Prometo!

 

DEZ COISAS QUE ELES E ELAS DEVEM OU NÃO,FAZER UM COM O OUTRO.




ELAS:

1-Palitar os dentes em qualquer situação.
2-Fazer o “número um” ou “número dois” ou vice versa, na frente do seu amado.
3-Jamais escovar os dentes e ainda querer conversar com o cara, durante o processo dentifrício.
4-Perguntar se foi bom, depois do “rala e rola". Ou ela sabe que foi ou então, procura caprichar mais na próxima.
5-Tomar sopa fazendo barulho com a boca.
6-Dizer esta frase desprezível quando o parceiro quer incrementar o sexo:” Se você quer, tudo bem. Por mim tanto faz”. Tanto faz?
7-Ficar abaixando o ombro do parceiro e esticando o pescoço por cima dele, dando gritinhos de ai, ai, ui, ui para na verdade ficar espiando e  não perder o capitulo da novela das nove.
8-Jamais se lembrar das dívidas ou pagamentos, antes, durante e depois... Bem, depois até pode, mas com muito jeitinho.
9-Nunca avisar na sexta-feira à noite quando estiverem indo para a churrascaria que, a mãe virá passar o fim de semana com eles.
10-Elogiar sempre, sob qualquer pretexto e em qualquer momento o tamanho, a competência e a forma deslumbrante e sem igual, daquele maravilhoso instrumental que ele usa para também, fazer neném.

ELES:

1-Dizer que a fantasia de colegial que ela está usando para incrementar a relação, ficou ridícula!
2-Interromper na hora do “vamos ver” o ritmo natural das coisas, para regular o ar-condicionado.
3-Jamais ir para cama depois de ter jogado futebol a tarde inteira e ainda teimar com ela dizendo que está “ muito limpinho”.
4-Não encher excessivamente a cara de bebida, pois, vai dormir...mesmo!!!
5-Prometer que “depois”, vão jantar fora, mudar de idéia e mandar ela fazer cachorro-quente ou qualquer porcaria parecida com esta.
6-Cometer a maldade de comentar que os peitos dela estão desabando.
7-Ficar lembrando nostalgicamente a época em que faziam sexo, na chuva, no chão, na roça e ou numa casinha de sapê e que agora...
8-Ficar segurando e guiando a cabeça dela durante o sexo oral , como se ela fosse uma débil mental e não soubesse o caminho.
9-Tentar pegar a pobrezinha desprevenida e sem piedade, obter um sexo anal não-autorizado.
10-Insistir em conversar sobre a bunda da vizinha e o pior, comparando com a dela de forma pouco elegante e depreciativa.

ANDO MUITO REVOLTADO!

 













Olha, pessoal, antes eu não tivesse lido esta matéria jornalística.

Estou revoltadíssimo e já mandei dezenas de protestos para a redação deste órgão da mídia e dos articulistas de uma reportagem na qual, eles afirmam que a marca do biquíni,faz mal a saúde da mulher..

O argumento é o de que a pele deve ser bronzeada por igual e a marca do biquíni demonstra que ali houve exposição de raios solares maléficos a saúde sem estar protegidos por protetores dermatológicos, adequados.

Quanta sandice numa só publicação !

E porque esses caras ao invés de ficarem bostejando estas tranqueiras,inutilidades cientificas e quinquilharias pseudo catastróficas não vão lá para a região Amazônica tratarem de índio com malária,tuberculose e tantas outras doenças ou embarcam para o continente africano para salvar crianças com distrofias pluricarenciais nutritivas crônicas?

Ei, bobão, não mexe na marca de biquíni das nossas gostosas!
Vai arrumar um trabalho sério para fazer,seu incompetente!

Você esta preocupado em vender protetor solar, tudo bem, mas faz o seu sem estragar o nosso, e não venha com esta conversinha fiada para apagar estes vestígios do corpo da mulher que nos leva a ficar horas e horas admirando.

Estas tatuagens de crocodilo,e escorpião na virilha delas você aprova não é?

Tatuagens enormes e horrorosas que certas mulheres incautas usam que sujam os lindos corpinhos naturais delas, você acha até artístico, não é cara pálida?

Como meu amigo você não gosta de mulher?

Já estava desconfiado.

Aliás, os caras que menos gostam de mulheres são os cabeleireiros, costureiros e outros como você seu panaca!

Estes caras que ficam fazendo desfile de modas empurram pela goela abaixo das platéias vestidos que são verdadeiras fantasias de filme de terror mal elaborado ou daqueles bailes de carnaval nos quais havia concurso de fantasias e em geral terminavam em bate-bocas impublicáveis.

Cabeleireiros, também empanturram tanto a cabeça das mulheres com as mais diversas e “modernas” drogas de tintas,cremes e o escambal, que na maioria das vezes elas saem do salão com os cabelos parecendo gatas assustadas depois de serem escaldadas.

Deixem as nossas lindíssimas marquinhas de biquíni em paz.

Afastem-se destas áreas maravilhosas dos corpos femininos e pelos quais nós somos até capazes de fazermos uma revolução neste país, pegar em armas, e colocar este monte de picaretas em cosmesticologia no paredão.

Que crueldade!

E agora desejava falar com vocês mulheres abençoadas pela natureza e completamente marcadinhas pelo sol exuberante deste país tropical.

Eles não são cientistas coisa nenhuma, estão é arrancando os cabelos de inveja de vocês, pois, uns já saíram do armário e outros ainda não encontraram a chave e ficam assim irritadiços tendo estes tremeliques e ataques de frescurites aguda contra as benditas marquinhas de biquínis que, as tornam nossas eternas deusas destes verões brasileiros.

E eles são tão pouco consistentes nas suas teorias que, se suas marcas de biquíni mostram que houve irradiação de raios solares irregulares no seu corpo, na realidade o que eles querem?

Vou responder: Eles querem que vocês passem a ir à praia nuas pois, só assim deixariam de ser marcadas divinamente pelo sol e como sabem que ninguém vai a praia nua, esses “irratidiços cosmetótologos”.querem tirar vocês da praia para que eles fiquem passeando lá pela areia, sem nenhuma concorrência e exibindo suas ridículas sunguinhas de crochê.

Ora, companheiros, tomem vergonha na cara, deixem nossas musas em paz!

Experimentem admirar detalhadamente a marca de biquíni das mulheres, pois por mais “insensível” que você seja para este tipo de deliciosa dedicação a qual todos os homens morreriam sorrindo por causa tão meritória, quem sabe você não se regenere e esqueça, abandonando de uma vez, por todas estas suas obsessivas espera por uma próxima passeata gay na Av. Paulista ou Atlântica?

Fala serio!

HISTÓRIAS DE MOTEIS.

 











No acasalamento humano, o motel é um fato muito recente.Priscas eras eram os muros, as escadas dos edifícios, o escurinho dos cinemas e com a popularização dos carros estes serviam como alcova.Os carros pequenos exigiam malabarismos inacreditáveis.Uma perna na janela, o rosto imprensado no vidro, e aquele maldito cabo da mudança que por vezes nos causavam incômodos constrangedores. Fusquinhas, desgraçados! 



Estou lhes falando de uma época romântica e na qual os homens para preservar a virgindade das meninas mentiam descaradamente, com a aquela velha estória de jurar que: " Amo,só vou botar a cabecinha,deixa?".
Hoje se um homem diz isso para uma mulher ela o deixa falando sozinho e ainda vai ao Procon, ou qualquer outro "órgão" de defesa do consumidor dar queixa de propaganda enganosa e principalmente, sonegação.
Aí passa a ser briga de cachorro grande!


Eram comportamentos típicos das meninas da época, antes de qualquer coisa dizer: Não! 
E quando "cediam", muito parcialmente - e bota parcialmente nisto – alguns dos comentários mais freqüentes que elas mais faziam durante aquele supremo sacrifício, era ficar dizendo:

- “Eu não quero, mas se você quereu deixo, mas só um pouquinho”.


Outra preciosidade:
- “Não, aí não”.
Às vezes a reação era mais contundente tipo:

- “Faz isto com a sua mãe!”.
E quando as coisas se consumavam de forma extracorpórea esta reclamação era inevitável:
- "Viu me lambuzou toda, seu nojento.Olha que porcaria ! Transbordou tudo".


Isto dito hoje, parece o primeiro voo de Santos Dumont. Mudou tudo e ainda bem. Algumas mulheres, no entanto que, frequentam motéis cada uma tem suas características próprias como, por exemplo:


A DETALHISTA.
-Vej
a meu amor que espelhos enormes, este abajur que coisa linda! Nossa que piscina maravilhosa, e que telão tem esta televisão.Roupa de cama linda, cheirosa, tudo muito arrumadinho, dá até pena de desarrumar-diz admirando o ambiente.
Neste momento o cara ergue a voz e define o jogo:
-Mas nós vamos desarrumar e bagunçar isto tudo - afirma de maneira quase colérica, como um búfalo no cio.
-É lógico meu querido.Mas deixa-me ver este banheiro.Oh, coisa mais bonita.Muito bom gosto na combinação dos azulejos com o vaso sanitário. E que encanto estas toalhas bordadas, Olha aqui meu bem os sabonetinhos tem a forma das genitálias.Que criatividade!
E por aí vai.

É  preciso compreender que a detalhista em geral, não gosta de sexo e sim, de decoração.


A COMILONA.
-Meu amor pede aquele angu à baiana, especialidade da casa-suplica a comilona com ar de faminta.
-Mas agora? Ainda nem tiramos a roupa!
-Tudo bem queridinho, mais me deixa pedir logo uns petiscos para daqui uns quinze minutos.
-Quinze minutos, não!!!Pelo menos duas horas, pô. 

-Tá certo-concorda sem problema.
.Pega o interfone e começa o pedido;
-Olha meu amigo, além do angu a baiana com bastante miudos, traga duas porções, não três porções de camarões à milanesa, arroz maluco, uma generosa tigela de pasteizinhos de carne e queijo feitos na hora, salaminho fatiado, queijo prato cortado em cabinhos, presunto também e manda fazer uma pizza calabresa, para mais tarde, não precisa ser muito grande, pode ser a menor das maiores, e não esqueça do pão de queijo e uma garrafa de vinho importado . Obrigado moço- Despacha com jeito de quem já vai retornar.



A LOCUTORA.

-Não meu bem, assim não, por aí, isso vai, vai mais, não, não pára, um pouco mais para o lado, este lado não o outro, assim fica assim, que bom.Agora me deixa ir, abaixa mais, um pouco mais, devagar, sem pressa queridinho, cuidado vai cair da cama, tira aquele elefante da cabeceira, isso beija aqui, ali, agora mais aqui, morde devagar, aí estúpido, eu disse devagar. Continua, continua. Tô chegando, tô chegando, assim, isso querido você está na cara do gol.Pagou o cartão de crédito? Esquece querido, invade,vai ohhhhhhhhhhh!


Realmente com locução ninguém aguenta.Os motéis são excelentes alternativas, mas um serviço que deveria ser obrigatório além de na saída dar bombons, era aquele obrigatório, na entrada pedir dos usuários um exame psicotécnico.

NESTA QUARENTENA POSTAGEM EM DOSE DUPLA

                                     
                   PRIMEIRA POSTAGEM

ESTÁ DIFÍCIL, ESTÁ TUDO MUITO DIFÍCIL!



Tem pai que é cego e, mãe que não vê. Qual a diferença? Não tem, não é? Então, o negócio é rir, mesmo!



Pois bem, Adrolaldo Matoso um pai extremado, destes que não ficam dois anos sem ver os filhos, apesar de viverem na mesma casa.
Afinal, todo mundo sabe que os chamados membros de uma família, atualmente,se trancam cada um nos seus cativeiros entupidos de tecnologia de ponta e fica difícil esbarrar uns com os outros, mesmo nos corredores.
Verdadeiros seres cavernosos!


Porém, num destes abençoados dias de sorte que , se você jogar na loteria, vai ganhar, coincidiu de Adroaldo encontrar  com o filho de dezesseis anos,dentro de casa.Era o seu caçula e aqui pra nós, o preferido.

Exato, porque os pais têm essa mania de dizerem que não tem preferência sobre gostar mais de um filho do que de outro. Pois sim! Como diria o corno do nosso vizinho: Me engana que eu gosto!


Neste encontro fortuito, casual, pois, os dois estavam querendo entrar no mesmo banheiro, o pai disse para o filho:
-Filho, como você está crescido, usando barba, gostei.
-Cara, to usando barba há mais de um ano.
-Pois é a gente tem se visto pouco.Mas é a vida, não é filhão. Como está?
-Cara, ando meio enrolado e até precisava falar mesmo com você.
-Po filho, porque não telefonou, mandou um e-mail, bateu na porta do meu quarto.Mas o que houve? Alguém bateu em você?


-Nada disso...é a minha namorada
-Engravidou?
-Não...
-O que é então?
-Está com tempo para escutar?
-Um tempinho.
-Ela quer que eu arrume outro namorado, imediatamente.
-Não entendi filho. Sua namorada quer que você arrume um outro namorado?
-É pai, sem estresse. Ela já tem uma namorada e eu também, sempre tive um namorado.
-É lésbica e você é...Já sei caiu do cavalo,é isso?


-Não vai da pra conversar, não pai. Você é muito preconceituoso
-Desculpe filho, mas eu nasci há dez mil anos atrás.
-Ela é bi, eu sou flex, nós sempre fomos felizes assim, mas o meu namorado foi para o Piauí ontem e, não volta mais.
-Espera aí, você gosta de menino e menina?
-Cara, eu sou flex, entendeu?
-E ela?
-Ela tem uma namorada e eu estou agora, sem namorado. E como saímos sempre nós quatro,isto quando está tudo em seus devidos lugares e preenchidos, agora nosso relacionamento  está pipocando, faltando algo mais, não dá mais pra fazer aquelas brincadeirinha a quatro.
-A quatro ou de quatro?
-Cara, não dá mesmo pra gente conversar, vou pro quarto.
O pai então segurou o filho delicadamente pela gola da camisa, puxou-o para si, encostou suavemente a boca na orelha do seu pimpolho e berrou bem lá dentro da Trompa de Eustáquio do ouvido daquele rebento e, tomado de fúria invulgar disse:
-Não dá para conservar, porque você é flex, sua namorada é bi e eu, sabe o que eu sou?
-Nem quero saber ...
-Agora vai saber sim.
-Eu sou penta!
-Penta, maluco?
-Isso seu piralho. Penta campeão mundial de futebol, pois sou brasileiro. Entendeu?
E, além disso, Vascaíno, hetero, carioca, ex- fumante, pegador, espada, e muito macho. Vou encher você de porrada...
-Violência não, seu preconceituoso, homofóbico, machista, ultrapassado, intolerante, odioso, Zé Mané, respeite as diferenças...
-Vou respeitar sim, e que diferença também, você vai sentir quando olhar a sua cara depois no espelho...Toma!

                                               PERGUNTA DA REDAÇÃO:


                                           
                                              DOSE DUPLA,LÁ VAI!

                            SEXO ORAL




Petrucio Delirio era destes homens que, quando não estava pensando em sexo , estava fazendo.

Casado com Angélica vivia uma vida de poucos amigos com a senhora sua esposa, exatamente porque , neste particular ela tinha ainda em pleno limiar do terceiro milênio , muitos preconceitos e uma absoluta má vontade por isto que chamamos de atividade sexual, sendo mais modesta neste quesito do que um carro 1.0 , ano de fabricação 1979.

E Petrucio Delírio precisava muito, pois era movido a reações libidinosas diuturnas e masturbava-se, masturbava-se e masturbava-se...culpando a Angélica por ser aquela rosa despetalada sem vida e muito menos, nenhum vestígio de tesão.

Era, apesar de tudo e por incrível que pareça, fiel à sua mulher- iceberg o que contrariava duplamente todas as teses existentes sobre a matéria pois, homem seja ele qual for, tem um grau de fidelidade ao casamento praticamente nulo , mesmo sendo atendido sexualmente, agora imagine, aquele que nem sexo faz?
O cara andava desesperado pelos cantos e sempre tentando encontrar meios que pudessem fazer com que Angélica, quebrasse um galho e lhe tirasse do sufoco.
E até que um dia resolver partir para soluções intermediárias , uma espécie de nem muito pra lá, nem muito prá cá e propôs para a Angélica:
-Está bem minha filha, você confessa que não gosta de sexo e se eu quiser posso ir embora.Você é honesta e me avisou que perdeu o interesse por se deixar penetrar que se sente a última das mulheres quando isso acontece, então que tal só fazer sexo oral daqui pra frente?

Angélica olhou dentro dos olhos de Petrucio Delírio e respondeu:
-Sexo oral, é isso?Você quer que eu faça sexo oral com você e aí ficará satisfeito?

-Isso Angélica, só isso, pode?
-Posso, vamos começar: Você está por cima eu por baixo, gemendo e gritando de prazer. Agora fico de quatro, pareço uma louca querendo e pedindo tudo e mais alguma coisa, e depois, peço tapinhas de amor e você manda ver e agora peço sua língua, seus beijos e quero ser toda mordida, chupada e molhada por você meu macho louco de tesão.
Nossa, é um orgasmo atrás do outro...




-Já estou fazendo, aproveita ! Não é sexo oral que você pediu?Ou, também, não sabe nem o que quer?



MUDANÇA DE SEXO?


Toca o telefone e aquela secretária loira lindíssima que iniciava suas novas atividades, exatamente neste dia, meio burrinha mas muito esforçada, atende naquela Clinica especializada em cirurgias de transgenitalização. No popular: Mudança de sexo!
-Alô, é da clinica do doutor Decepa.Em que posso servi-lo senhor?

-
Olha, eu gostaria de saber se vocês fazem transgenitalização?
-Não entendi. Dá para repetir, por favor?
-Transgenitalização.
-O Sr.quer marcar uma consulta?
-Não, sem antes saber se vocês fazem transgenitalização.
-O que é isto, senhor?
-Minha filha, aí não é a Clinica do Doutor Decepa que, faz cirurgia genital?
-Aborto?
-Não, cortar o membro...
-Braço ou perna? É gangrena?
- Que gangrena. É meu pênis. Pô, tá difícil, conversarmos. Você é nova na clinica?
-Sou, mas aprendo muito rápido, senhor. Corro atrás! -Minha filha eu quero ser mulher inteira, livre deste pendurucalio, esta coisa inútil, deitado eternamente em berço esplêndido.
-Nossa, ele é inútil e sonolento? Então é um relógio sem ponteiros?-Maneira de falar. Eu sou travesti, queridinha. Entendeu?
-Ah, sim. Desculpe o senhor é travesti, porque seu pênis é inútil e sonolento.
-Ao contrário, meu pênis é inútil e sonolento porque eu sou travesti, não gosto da fruta, meu negócio é homem, então esta “coisa” é inútil para mim.
-Bem que eu gostaria de poder ficar com seu pênis...
-Um pênis não adianta nada. É a cabeça do dono do pênis que faz ele ficar interessante ou não.-Mas o senhor já tentou...
-Não, minha filha, nem quero!
-Quem sabe eu possa fazer o senhor mudar de idéia. Coitadinho, cortar o seu pênis para virar o que eu sou? O senhor sabe quantas vezes eu já gozei na minha vida?
-Não faço a menor idéia...
-Nenhuma.


Trabalho aqui nesta porcaria deste consultório e em casa. Passo, lavo, faço comida, limpo cocô de cachorro e vivo tirando teias de aranha do teto, fico menstruada e tenho TPM !

Final de semana meu marido dorme até as 6 da tarde, acorda e senta a bunda no sofá, pede cerveja gelada, quibe frito, enche a cara vê futebol e me estupra vai dormir novamente .E ainda diz que é muito macho, um verdeiro espada!


É esta merda que você quer ser? Cortar seu pênis para virar mulher escrava destes machões? Ter que cuidar de quatro filhos, levar para escola às sete horas da manhã, apanhá-los depois que sair do trabalho, dar banho naquele monte de cabeças, braços, pernas, fazer o jantar e deixar o almoço do dia seguinte preparado. Acordar com os olhos ardendo, o corpo todo doído e, quase sempre com enxaqueca? É para ser isto que o senhor quer cortar esta sua "coisa"?
Meu marido deve me cornear direto e eu só sirvo para servir. Entendeu? Porque hoje, estou uma baranga!!!



Todos os meus quatro filhos nasceram de cesariana. Enfiavam agulha na minha coluna, cortavam minha barriga, davam depois uns pontos que, geralmente infeccionavam e eu voltava no médico para o cara abrir e espremer aquela merdalhada toda, uma dor incrível.E os quatro mamaram até oito meses.Eu me sentia uma verdadeira vaca! Leite que não acabava mais. Molhava meu vestido todo e ainda tinha que aturar o pênis do meu marido a noite, às vezes de madrugada.

Um verdadeiro animal.Enfiava aquele troço lá dentro e ai, ai, ui, ui e pronto. E eu ainda tinha que me lavar, sair do quentinho da cama e o porco dormia depois, assim mesmo e ainda roncava.

É para isto que o Sr. quer cortar o seu pênis.Pra virar mulher?Alô, alô, está ouvindo? Alô...
Do outro lado da linha operou-se sim, uma transgenitalização mental. Uma cabeça de travesti, às vésperas de virar mulher e que, de repente, pensou:
-Pensando bem... virar mulher? Tô fora! Vou continuar dando só o trivial com o qual eu nasci e já esta´muito bom!