MEDICINA DO PRAZER.

                                                                 (REPUBLICANDO À PEDIDOS)







Conheci uma boa médica. Bota boa nisso! Que mulher lindíssima. Inicialmente, pensei que seria muito esparadrapo para o meu curativo.
 Então,conversa vai, conversa vem e já estávamos no seu apartamento. É ali que ela troca o elegante jaleco de linho branco por uma sedutora lingerie preta. Sendo assim, nenhuma objeção. Bebidinhas nada ortodoxas. Tira gosto farto. Um som da melhor qualidade. Pouca luz e uma atmosfera propícia para uma complexa, demorada e penetrante consulta a todos os meus sintomas de carências afetivas.
Que corpanzil. Não era grande, não. Era perfeito!
 Oh, o amor é lindo. Esta doce perita da cura, jamais deve ter se preocupado se os homens iriam ou não propiciar-lhe generosas preliminares. Ao contário de muitas outras que chegam a fazer até passeatas em vias públicas, levar multidões a Praça da Sé ou a Candelária em comícios feministas pró- preliminares.
Com aquela criatura isto seria uma obrigação inadiável da minha parte. Negar-lhe uma extenuante preliminar seria o mesmo que tivesse ido para uma pescaria, sem anzol.
Exorcizei qualquer possibilidade de ejaculação precoce mantendo a ansiedade absolutamente, sob controle. Para tanto, confesso que nos momentos de maior pico de tensão pensava no Paulo Salim Maluf nu, dentro do xadrez, e se dizendo inocente.
E entre mil formas diferentes de demonstração de afeto, numa empolgação de deixar escola de samba com inveja, no auge de uma das minhas mais irretocáveis performances, de repente ouço no meu ouvido um sussurrar rouco e quente, que dizia:
-Assim meu amor, explore mais meus corpúsculos de Meissener. Faz assim, querido. E por favor, não entre em estado de detumescência. Oh coisa gostosa! Tenho certeza que hoje não vou ter dispareunia. Como é lindo o seu membro. Nenhum vestígio de doença de Peyronie.
-Espera! O que está acontecendo, aqui?- inquiri dando uma violenta freiada e abandonando o parque de diversões.
 -Não amor, não pare - insistia determinada.
-Já parei! - disse, esvaziando inteiramente os corpos cavernosos daquele membro, agora em posição de absoluto paumolescência.
Um momento de silêncio intenso como jamais supunha existir, desabou sobre aquele ambiente que, ainda a pouco era o mais perfeito ninho de amor. Com pica-pau e tudo! Olhamos demoradamente, um nos olhos do outro. Seu rosto era um misto de decepção e culpa. Lágrimas verteram do seu lindo e verde olhar. Sua beleza então se tornou mais exuberante e sofrida. Resolvi partir para o diálogo:
-O que é que você falou sobre doença de Peyronie no meu membro?
-Oh desculpe, eu estraguei tudo...
-Eu tenho ou não tenho este troço no meu membro?
- Não. Eu disse que ele era lindo e não tinha nenhum vestígio da doença.
-E porque você falou nisso, logo naquela hora...
-É um vicio profissional, em geral os homens apresentam sempre algum vestígio de doença de Peyronie no membro...
-Mas que diabo é isso? Se eu não tenho, porque você precisava falar. É alguma tara?
-Pois é, uma besteira. Desculpe.
-Agora explica o que é isso.
-Depois. Vamos continuar nosso...
-Não, que doença é esta que eu não tenho e que você falou, gratuitamente?
-É a fibrose da membrana albugínea que reveste o corpo cavernoso, determinando uma curvatura do eixo do pênis.
-Curvatura do eixo do pênis?
-É meu amor. O pênis fica torto pra direita ou pra esquerda e meio curvado...
-Então parece que bateu de frente, não é isso? Fica com a carroceria fora do centro e o carro anda de lado (risos);
-Não, seu bobinho. Dá para quebrar o galho. Pode também operar. É rápido e o sucesso é garantido.
- Ainda bem que dá para fazer uma lanternagem. E a tal da “detumetendo”?
-Não é “detumetento” (mais risos).
-Você falou no meu ouvido para que eu não entrasse em estado de “detumetendo”...
-Estado de detumescência!
-E daí? Eu tô no maior rala e rola, querendo nota dez nas preliminares e de repente você mete esta coisa no meu ouvido...
-Pois é. Foi mal!
-Dá pelo menos pra explicar?
-Estado de detumescência e a redução da inchação dos corpos cavernosos, é quando o pênis retorna à condição de flacidez.
-Amolece?
-É fica flácido.
-Você notou que eu estava entrando em estado de detumescência? Estava broxando?
-Não, absolutamente. Pelo contrário...
-Então porque falou?
-É esse vicio profissional do diagnóstico.
-Você quando tira o jaleco, também tem que tirar da cabeça estas coisas. E depois ainda teve aquele tal de corpúsculos... de quê?
-De Meissner?
-E eu com isso?
-Eu pedia a você que explorasse bem meus corpúsculos de Meissner, que são corpúlos da pele responsáveis pela percepção do tato...
-Porque não pediu logo em português normal. Podia ter dito: amassa tudo , morde, beija, arregaça, vai fundo, me chama de vaca macia...
-Pois é um tremendo vacilo. Estava tão gostoso, meu amor. Sentia que você realmente, estava caprichando naquelas preliminares que nós as mulheres vivemos cobrando de vocês, Aí estraguei tudo, com aquele palavreado que lhe assustou. Esquece .Vamos...
-Ainda não. Você fala as coisas no meu ouvido que parece um tsunami. Um verdadeiro tapa na minha escuta, agora explica. Aquela tal de dispareunia soou como um soco na minha Trompa de Eustaquio.
-Eu lhe explico. Dispareunia é quando a mulher na hora do coito sente dor.
-Sente dor?
-É uma doença. Então eu disse pra você que eu não ia sentir dispareunia desta vez.
-Ainda bem, afinal nós viemos aqui para sentir prazer ou dispareunia?
-Pois é, eu disse que não ia sentir. Pronto agora vamos voltar para aquelas maravilhosas preliminares que você estava me proporcionando, meu amor.
-Tudo bem, mas só lhe peço um favor em homenagem a Hipócrates, fica só gemendo. Tá certo?
-Prometo!






FEBRE DE DESEJOS.

Se fossemos pesquisar todas as diferentes situações, nas quais o ser humano se sente mais confortável para tratar e vivenciar suas fantasias libidinosas, a tabulação dos resultadas, não caberia nem nos robustos computadores da NASA.







Desde o insólito, ao bizarro, do inesperado ao mais comum dos desempenhos sexuais, o ser humano, dentre as espécies animais é o único que cria momentos de sensualidade com extrema criatividade, e faz da sexualidade um prazer independente do ato de procriar, diferentemente, de todas as outras espécies animais.

E tem gosto para tudo!Tem homem, por 
exemplo, que só gosta de mulher loira, inteligente, discreta e filósofa. Coitado, que vida difícil à deste cara!










Tem mulheres que gostam de homens muito mais novos, garotão sarado, e para isso investem – literalmente – todos os seus recursos disponíveis nesta preferência. Não se iludam, vão receber muita carta de cobrança, em casa. Outras já mais realistas preferem homens muito mais idosos e experientes. Certamente, coitadas, além de viverem dependuradas no telefone da farmácia, irão sempre para a cama bem cedo...Dormir

Enfim de tudo um pouco, encontramos um pouco deste tudo, inclusive no cara que adorava quando sua mulher ficava com febre.


É verdade!
E lá vinha aquele diálogo,conhecido:
-Benzinho, você está espirrando, vai ficar resfriada.
-Ih, Carlos Eduardo, vira esta boca pra lá!
-Marta Maria, um resfriadinho de vez em quando é normal.
Às vezes até uma pneumonia.

-Nossa que conversa de UTI, sai pra lá!
-Também não exagera Marta Maria, fico louco de tesão quando você tem febre.
-Enlouqueceu Carlos Eduardo? Tanta coisa pra você gostar em mim: minhas coxas, meus beijos, essa sua tara na minha bunda, agora desejar que eu tenha febre?


-Marta Maria, quer que eu minta? É isto que todo mundo chama de cumplicidade, é quando os parceiros participam e aprovam, uns as preferências do outro e quando você tem febre você fica um vulcão por dentro. Lembra-se lá em Campos do Jordão, naquele frio desgraçado, quando você ficou de cama três dias, com febre de quase quarenta graus...
-É você seu safado, não saía de cima de mim...
-Marta Maria eu adoro você com febre, fica pelando lá dentro, nem posso pensar...
-Tá bom, então vai transar com o forno de microondas, seu idiota taradão.Ou então, com o nosso fogão tradicional, que além de esquentar tudo, ainda tem mais cinco bocas do que eu.
-Marta Maria você com febre, realmente sua boca fica quentinha, gostosa, e me enlouquece...

-Carlos Eduardo, você está ficando maluco!

-Não Marta Maria, sou verdadeiro.
-Esta vendo: eu agora não paro de espirrar e minha garganta já esta começando...
-Marta Maria é seu instinto de fêmea que está falando mais alto, você quer o melhor pra mim. Vou sair e comprar umas latas de sorvete, pois, se vier uma pneumonia eu troco seu carro, por um zero quilômetro.











- Troca? Eu acho Carlos Eduardo que já estou com febre. Deixa-me colocar o termômetro.Não disse, trinta e nove e nove. Quase quarenta!
-Não Acredito Marta Maria
-Tudo bem, mas olha pneumonia eu não te garanto, mas que essa febre não vai passar tão cedo, pode ter a certeza...
-Que carro é, Carlos Eduardo? O que eu sempre quis?
-Se a febre ficar hoje e amanhã eu dou o que você sempre quis.


-Não me engana, seu canalha...
-É sério Marta Maria
-Nossa, Carlos Eduardo, já estou com quarenta e um graus.
-Então vamos, Marta Maria, vamos incendiar aquela cama, e aproveitar enquanto ainda você não está com aquela tosse compulsiva, mas não deixa a febre baixar.Promete?
-Prometo. Vamos Carlos Eduardo. Vou chamuscar esta lingüiça, meu maluco adorado! Tudo por um zero quilômetro, engata logo a primeira. (risos, muitos risos).

FILOSOFIA APLICADA NO "COMO ERA FÁCIL FAZER SEXO".





-Aqui, no Como era fácil fazer sexo, é que eu aprendi a dificuldade de ficar falando sobre uma coisa que é muito melhor fazer.


-Sexo é bom quando os dois querem, mas quando um não quiser, por favor, não corte o barato do outro, afinal vai dizer que tudo que você faz é sempre porque quer, inevitavelmente?
Fala sério.


-Não existe mulher ou homem feio, o que importa e a beleza interior. Mas...você é radiologista? 


-Você sempre diz que,  se considera uma mulher inteiramente liberta na cama. Então, porque deixa o cara lhe amarrar toda e ainda, como bônus, lhe dar umas chicotadas?Tem alguma coisa errada.


-Não concordo quando dizem que o sexo é uma pura sacanagem. Bem, será só quando for muito bem feito,senão...


-Quem só faz sexo para procriar, não é um ser humano e sim, um coelho.




-Se você é médica, esqueça os termos técnicos longe da cama, pois nenhum homem ira entender nada quando você pedir que ele faça coito intercrural ou interfemoral, ou seja, que ele fique friccionando o pênis, entre as sua coxas.


-Não sei a razão de chamarem de perereca aquilo que nenhum homem nunca manda para o brejo e pelo contrário, quer que sempre fique bem perto da montanha rochosa, dele.


-Casais que fazem sexo às gargalhadas devem se considerar uma verdadeira piada.


-Certos homens são verdadeiros idiotas. Quando transam com uma mulher que é tímida e não demonstra mil e um rebolados, pedem mais, muito mais dela. Então, quando ela dá tudo e arrebenta a boca do balão, eles perguntam logo assustados:
-Sua safada, onde aprendeu a fazer isso?


-Quando o casal decide ver antes, um vídeo pornô, para incrementar o relacionamento, o homem deve ir logo avisando a parceira que, aquele tamanho de pênis imenso daquele garanhão insaciável, foi o escolhido entre centenas de candidatos e certamente, ele terá tomado muitas pílulas azuis. Portanto, mulheres, nunca menosprezem aquele que está ao seu alcance e valorize todos os centímetros de oportunidades


-A pior coisa do mundo é quando um homem acredita que deve tratar sempre a mulher como uma dama na sala e uma devassa no quarto. Quer dizer então que, fica proibido o sexo na cozinha, no corredor, no banheiro, na varanda...Quanta filosofia inútil!


-O homem que durante o rala e rola fica perguntando a mulher se "depois" ,ela vai fazer uma pizza bem gostosa, quer realmente que o forninho dela apague!


-E você mulher,no futuro,terá a certeza que seu companheiro só servia mesmo para trocar lâmpada, telha,consertar isso e aquilo.



Mas, por enquanto, o meu telefone está à sua disposição,anota aí: (21)990900116534.
Se é que me fiz entender!

MULHER É A NOVA FORÇA QUE MOVE O BRASIL.



SOBRE ESTA DECLARAÇÃO RECENTE DA NOSSA PRESIDENTA,DECLARAMOS,TAMBÉM QUE, ESTAMOS PLENAMENTE DE ACORDO E PROVAMOS AQUI, COMO A NOSSA LÍDER MAIOR, ESTÁ CORRETÍSSIMA.
AFINAL, FATOS VALEM MAIS DO QUE MIL PALAVRAS , NÃO É ?
ENTÃO,VEJAM A FORÇA QUE, AS MULHERES FAZEM,CONTRIBUINDO PARA O PROGRESSO DESTE PAÍS!

-NA HORA DE PARIR NOVOS BRASILEIRINHOS! 

DIÁLOGO ENTRE O MARIDO E A MULHER :
MARIDO- FORÇA QUERIDA, MUITA FORÇA, AFINAL NÃO FOI MUITO GOSTOSO, NA HORA DE FAZER?
MULHER - PORRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!


E NAS RELAÇÕES DE TRABALHO A NOVA FORÇA  QUE MOVE O BRASIL É TRATADA COM MUITO RESPEITO E,  SEM NENHUMA SOBRECARGA DE TRABALHO, POIS, SEJA HOMEM OU MULHER,AS DISTRIBUIÇÕES DAS TAREFAS SÃO RIGOROSAMENTE IGUAIS .





E O QUE É MAIS IMPORTANTE -ALIÁS MUITO MAIS IMPORTANTE - POIS A REMUNERAÇÃO DESTA NOTÁVEL E NOVA FORÇA QUE MOVE O BRASIL É RECONHECIDA NA HORA QUE RECEBE O SEU PAGAMENTO QUE É TAMBÉM   IGUAL, E  SEM NENHUMA DISCRIMINAÇÃO.
SÃO OS DADOS OFICIAS DO IBGE,VEJAM:





UÉ, NÃO É NÃO?
SERÁ QUE O IBGE SE ENGANOU PESSOAL? QUER DIZER, A CADA ANO QUE PASSA A DIFERENÇA ENTRE AQUILO QUE A NOVA FORÇA QUE MOVE O BRASIL GANHA, SE DISTANCIA TANTO ASSIM, DOS SALÁRIOS DOS HOMENS?
BEM, MAS EM COMPENSAÇÃO,AGORA REINA O MAIS ABSOLUTO RESPEITO ÀS MULHERES, POIS A LEI MARIA DA PENHA ESTÁ AÍ ATUANTE E AS COISAS MUDARAM MESMO.
AINDA BEM, OU SERÁ QUE ESTAMOS NOVAMENTE ENGANADOS?



IH,PRESIDENTA OLHA MELHOR ESSA SUA NOVA FORÇA QUE MOVE O BRASIL, POIS CONTINUANDO ASSIM,ATÉ O PAULO SALIM MALUF ,TIRIRICA E O ESCAMBAU,CONSEGUIRÃO DERRUBAR A SENHORA. 
AFINAL, EU NÃO ESTOU ENTENDENDO MAIS NADA.É SÓ DISCURSO,DISCURSO E BLÁ-BLÁ-BLÁ, MESMO?
NÃO ADIANTA AS MULHERES FICAREM RECLAMANDO É PRECISO FAZER CUMPRIR A LEI, POIS, CASO CONTRÁRIO, OS HOMENS CADA VEZ IRÃO ESCUTAR MENOS OS RECLAMOS DESTA MULHER DA PROPAGANDA OFICIAL.


O QUE SE VÊ, NA PRÁTICA, CORRESPONDE MESMO AS AFIRMAÇÕES 
ENTUSIÁSTICAS DA ILHA DA FANTASIA, NA QUAL BRASILIA SE TRANSFORMOU?
BEM, RESTA O CONSOLO DE QUE PELO MENOS NO ÂMBITO DOMÉSTICO EXISTE,HOJE, UMA COOPERAÇÃO MAIS CONSCIENTE DO HOMEM QUE SABE RECONHECER A FORÇA QUE ESTA NOVA MULHER EXALTADA PELA PRESIDENTA, FAZ O DIA INTEIRO PARA AJUDAR NA ECONOMIA FAMILIAR.
E LÓGICO QUE,  AO CHEGAR EM CASA O MARIDÃO ALÉM DE SEXO, SEXO, SEXO, SOFÁ, SOFÁ, SOFÁ, COMIDINHA,COMIDINHA E PARA VARIAR COMIDINHA,COLABORA, MESMO, NAS ATIVIDADES DOMÉSTICAS,DANDO O DEVIDO DESCANSO A  MULHER ,ESTA NOVA FORÇA QUE MOVE O BRASIL.



  
                     

AS SANTAS DE CASA E AS DA RUA.

                                       

Eu não sou daqueles homens fáceis, mas com extrema facilidade uma mulher me leva para cama.


                                     
Por isso, sempre penso se não estou naquela linha divisória entre o promíscuo e o carente, achando sempre que, a segunda hipótese seria a mais apropriada e que me absolveria para continuar semeando e procriando, nesta imensidão das terras férteis da generosidade feminina.
A decisão estratégica de sempre optar pela hipótese de apresentar-me como um necessitado e carente abandonado torna, por outro lado, desnecessário pagar um profissional para dizer-me o óbvio , ou seja, que eu deveria por mim mesmo reestruturar-me internamente,varrer as sujeiras da minha psique, fazendo uma análise profunda em todos os estágios da minha consciência.
Ou seja amadurecer!Mas confesso que,fazendo isso, posso passar do ponto e apodrecer e ainda iria pagar para escutar esta verdade?
Negativo! Então, venho tentando é recorrer às próprias mulheres, minhas adoráveis cúmplices sobre estas dúvidas constantes.
É evidente que sou mais vitima de uma sociedade repressiva e hipócrita que sempre associou prazer à culpa e pecado,então sou mais um!
Minha primeira tentativa foi absolutamente inócua, pois ao buscar obter resposta daquela loira gostosa, constatei consternado que ela não sabia sequer o que era promiscuidade, prejudicando desta forma que pudesse dar-me a mão, porém,não posso negar, o resto ela me deu com inesquecível generosidade e louca performance.
Muito generosa!
           

 Pr       Outra amiga,procurada por mim, com a qual sempre mantive uma amizade colorida pois, ela tinha muitas tatuagens vermelhas, outras azuis e algumas outras roxas, sendo porém a maioria delas, vermelhas, azuis e roxas,tudo junto e misturado.Verdadeiro arco-íris de sensualidade. A isto é que eu chamo uma verdadeira, amizade colorida!
Tipo da mulher que se você emoldurar e colocá-la na parede será sucesso em qualquer exposição de arte abstrata, moderna e o escambau.
No entanto,se recusou a dar "conselhinhos" e quase vestiu a roupa e foi embora, dizendo que estava ali para esfregar suas tatuagens em mim e não, transformar-se em consultora sentimental, pois tinha pouco tempo para dar uma “rapidinha”.
Fracassei, também!


Então, num destes presumíveis atos promíscuos ou carentes atividades de alcova convidei uma grande amiga, mulata, cheirosa, cabelos tipo africano, coxas monumentais, ancas largas e generosas de mulher parideira, sorriso incomum e franco com todos os dentes escancarados, além de umas nádegas enlouquecedoras.
E para enlouquecer-me ainda mais, os olhos dela eram de um verde- oliva de fazer inveja aos uniformes do nosso exército, um lindo nariz fino de ponta arrebitada e uma boca carnuda com aquele charme explícito de desejo e sedução.
Tais predicados sepultaram, não em cova rasa mais sim, profundíssima, minha curiosidade filosófica – cultural e confesso que nem sequer tive o atrevimento de perguntar-lhe nada, e sim... De fazer tudo!
Com ela minhas descobertas foram muito prazerosas e tive um trabalho insano e compensador desbravando como um colonizador enlouquecido,a beleza daquele novo continente feminino descoberto.Porém continuava sem resposta!


Lembro-me também que, um dia, numa atitude desesperada perguntei a minha, hoje ex-namorada de saudosa memória,verdadeira santa da minha casa afetiva, com a qual vivi dez pouquíssimos  anos e sempre prometendo casamento, o que ela achava daquela conduta de um “amigo meu”, suposto e imaginário que vivia procurando e de forma compulsiva, muitas mulheres.
No entanto, como naquela época eu era um provedor muitíssimo comedido e sonegador confesso de prazeres carnais a ela - excetuando os rodízios fartos, quando eventualmente íamos a uma churrascaria - ela suspirou e disse:
-Queria ser uma delas! – cravando assim uma imensa estaca de madeira de lei no meu peito e, pobre coração incompreendido.
E completou ainda que, devido à escassez das vezes que eu a procurava para dar-lhe um insosso orgasmo com aquela escassa e rotineira periodicidade mensal, tinha que aproveitar aquele raro momento, arrematando:
-Este safado e promiscuo “seu amigo” que procure um profissional, pois agora, como a farinha é pouca, meu pirão primeiro- encerrou bufando aquele desabafo característico de charminho: afffff!
Vejam, recomendou exatamente, o que eu nunca quis admitir e me ensinou para o resto da vida que, santa de casa não faz milagre e muito menos as da rua!

.





DESEJOS DE UM HOMEM GRÁVIDO!



Como reagiria um homem se viesse a ficar grávido, afinal as mulheres se comportam de forma exemplar,dando pleno curso ao eterno ciclo da vida.
Mas, e os homens? Como eu também nunca fiquei grávido, acho no entanto que, a maioria dos colegas do  gênero externariam estes seguintes desejos:



-Doutor, marque uma cesariana para depois do jogo do meu time.


- Que a sua amadíssima companheira lhe entregasse definitivamente o controle-remoto da televisão e, nem sequer ousasse mais pedir de volta.

-Mulher querida,adorada,meu tudo,vida da minha vida, preciso alimentar bem esse nosso rebento que está no meu ventre macho. Dá para você fazer uma feijoadinha básica no sábado, angu a baiana no capricho domingo, rabada com agrião na segunda, bacalhau com cabeça, com coco e mamão verde na terça, vatapá daquele bem vatapudo mesmo na quarta, baião de dois na quinta, leitoa pururuca bem gostosa com pirão de batata-doce na sexta e durante a semana todinha, manter a geladeira entupida com muitas cervejinhas,tremoços,queijo,linguiças e salaminho?
Faz isso para o seu grávido, minha gostosa?


-Diria que está com desejos estranhos e irrefreáveis de transar com todas as mulheres do mundo e a "sensação" é a de que, se alguém se opusesse,a gestação poderia ser interrompida.


-Pediria ao ginecologista-obstetra para fazer uma cesariana logo no primeiro mês de gravidez, pois, afinal, aguentar aquilo, nove meses só se ele fosse, mulher mesmo!


-Exigiria que a sua companheira durante aquele período dramático  de gestação não lhe negasse nenhum pedido de opção diversificada de formas incrementadas de fazer sexo, sob risco de ele vir a perder por desgosto e depressão, o bebê.
No popular: Fazer sexo anal, direto.


-Comunicar a sogra que ela se abstivesse de frequentar a casa dele durante a gestação, pois ele leu na Revista “Gravido feliz” que, o rebento pode se assustar com latido alto de cachorro e voz de bruxa.


-Ao invés de só ir para a maternidade quando arrebentasse a bolsa iria uns dez dias, porque queria conhecer melhor e mais profundamente as enfermeiras do hospital.


-Pediria além dos seis meses regulamentares de ausência ao trabalho, mais seis anos ao patrão, até que tivesse a certeza que seu filho já pudesse andar com as suas próprias pernas e ele,"plenamente recuperado".



- E que durante as relações sexuais dele, com sua compreensível "senhoura" ela dissesse frases que levantassem sua alto estima para que a gestação não fosse tão cruel, tipo: 
“Você é uma monumentalidade de macho inigualável".
" Nunca senti isso e desta forma durante todo nosso casamento".
"Você vai me matar de tanto prazer seu búfalo no cio maravilhoso, garanhão incomparável!"
"Já tive trinta e dois orgasmos até agora e não para, não para,não paaaaaara..."
E finalmente, este grávido acordaria suando frio, com ataques de frescuras generalizadas e, gritando para a companheira:
-Nossa querida,onde estou, onde estou? 
Então já refeito e consciente, o desabafo final:
-Amor, que pesadelo fdp!!!

ESPETACULOSIDADE MORDIDA, É A PRÓXIMA ATRAÇÃO.

              

O maravilhoso mundo dos novos artistas populares emergentes, e suas aberrações de todas as espécies, é a nova sensação dos shows na mídia televisiva ávida por desgraças.
Antigamente, quando alguém nascia com dois pênis, por exemplo, o corpo era encaminhado para os institutos de pesquisas que os recolhiam e, dezenas de estudantes, nas aulas práticas de anatomia, manuseavam aquela anomalia com invulgar interesse cientifico.
Atualmente, estas anomalias, já vão direto para os estúdios das emissoras de televisão e, os pobres cientistas, têm que se contentar, quando muito, com simples reproduções... em gesso.
Um absurdo!
A verdade é que, aos poucos, o povão invadiu os auditórios, expondo suas mazelas das formas mais constrangedoras possíveis. Novos e desgraçados personagens desdentados disputam a audiência com os galãs das novelas.
Ostentam, uma absoluta humildade e são explorados pelo sado-masoquismo social.


Mas, afinal quem são estes homens e mulheres e, suas estórias estrambelhadas?
-“Senhoras e senhores, respeitável público, com vocês: os sobreviventes!” - anuncia o locutor da televisão local. Vai começar a baixaria.
- Apresentamos Susana Bolada, vitima de uma, vigorosa e certeira bordoada no útero, desferida por Urtigão seu mais novo “ficante” do bairro paulista de Tatuapé. Um tremendo meliante! Positivo? Espanca uma mulher como se estivesse chupando picolé.
Só mesmo um cara tão baixo, para pensar este absurdo! Aliás, ele tem coincidentemente, 1.48 cm de pouca altura e nenhuma vergonha naquela cara.
-Olha o estado desta mulher- grita o apresentador para o auditório - e gostaria que a câmera focalizasse aqui, deste lado. Vejam como está deplorável o abdômen desta jovem. Venha com a câmera até aqui. Isto! Enfia agora a câmera o mais profundamente possível, pois, o útero é o objetivo das nossas lentes verdades. Assim, filha, coopere! Abra um pouco mais.... Obrigado.


-Está bom, assim, “seu” câmera? –Pergunta Suzana Bolada,querendo cooperar o mais abertamente, possível.
-Deixa um pouco lá dentro. Quero um detalhe dos hematomas nas trompas de falópio, no baixo útero, alto ventre e médio pulmão. Tentem chegar lá em cima, na boca, nas amídalas e, mostrem que, os únicos três dentes que esta infeliz tinha, este safado do Urtigão, arrancou. Isto perfeito! “-prossegue ensandecido o apresentador doentiamente, meticuloso e perfeccionista, procurando os mais inusitados ângulos da desgraça.
 -Moço, ta doendo mais que o soco do Urtigão. Não dá pra tirar um pouco, essa coisa grande e grossa das minhas partes? Não tem uma câmera menor?- pondera a artista emergente no seu doloroso instante de rara consagração.
-“Minha filha, isto é jornalismo verdade, Jornalismo investigativo, profundo, muito profundo” - arremata o repórter.


Susana Bolada foi convidada pela emissora de televisão para exibir suas mazelas. Cachê, nem pensar. É a era dos miseráveis sobreviventes que estão tomando de assalto os programas de televisivos.
Susana Bolada se expôs àquela situação constrangedora, mas em compensação,  ficou conhecidíssima no Brasil, fez capa da Playboy,deu entrevista para o Jornal do Instituto Nacional de pesquisas Espaciais que se interessou muito pela existência do seu agora, público: buraco negro.Foi ao programa do Faustão, do Gugu, Silvio Santos  e todos os outros, inclusive,os que só exploram estas mixórdias de audiência  macabra.


É um novo mercado de trabalho!E , se você já foi assaltado em ônibus, nas vans, estuprado, dilacerado, arrebentado em via pública ou simplesmente, no caixa 24 horas, banheiro do cinema do seu bairro, nas ruas escuras ou terrenos baldios, corra atrás da justa e merecida notoriedade a que, você tem direito.
Lembre-se que a desgraça lhe deu uma grande chance. Não a jogue fora. E se o infortúnio, ainda não foi generoso com você, não se desespere. Exponha tudo, sem restrições, todos querem se apoderar das miseráveis situações das quais, você fez jus.
Tenha o seu tão esperado momento de glorias e aplausos do grande público.