ORGASMO: COMO TÊ-LO, SENTI-LO, FAZÊ-LO E CURTI-LO.



No século dezessete, o biólogo Desmond Morris no seu livro O macaco nu afirmou que a finalidade do orgasmo feminino era só um processo meramente, fisiológico para que fêmea pudesse suportar uma intimidade física com o sexo oposto . Isto mesmo:Suportar!
O autor sugeriu que a relativa dificuldade em se alcançar o orgasmo feminino, em comparação com o orgasmo no sexo masculino, poderia ter uma função favorável, segundo os conceitos da biologia evolucionista de Darwin, pois obrigava a fêmea a selecionar minuciosamente, o companheiro.
E nesta demorada pesquisa ela teria que encontrar um com qualidades como paciência, atenção, imaginação, inteligência, em oposição aos fatores tais como, tamanho e agressão, características, estas muito comuns aos símios machos.
Essas qualidades vantajosas foram sendo transferidas para a evolução da espécie humana e determinam as diferenciações entre os orgasmos dos sexos masculino e feminino. Ou seja, a mulher demorava a gozar, porque tinha que encontrar, demoradamente, um parceiro com tão efetivas e singelas condutas.
Desmond Morris também propôs que orgasmo poderia facilitar a concepção, pois quando ela o atingia,ficava extremamente esgotada, cansadíssima e assim se manteria com o corpo na horizontal, impedindo desta forma que o esperma escorresse para fora do trato genital. O nome cientifico que ele deu a isto é "Hipótese Poleax" ou "Hipótese do nocaute".
Esta é uma matéria controversa, cheia de penetrações duvidosas na área da biologia humana e, muito ainda tem que ser discutido.

Obviamente que muito melhor é sentir orgasmo, do que filosofar sobre ele, no entanto há que haver um mínimo de conhecimentos científicos para podermos explicar porque é tão bom ou como diriam os coelhinhos: está bom, não foi ?

Em outro texto cientifico li que na espécie humana, de maneira geral, tanto homens quanto mulheres podem sentir o orgasmo. Quem faz uma afirmação dessa só pode estar de sacanagem. E também, é uma informação preconceituosa, afinal, lésbicas, entendidas, travestis, gays e assemelhados, podem sentir também. E porque não?

Portando, pode ser experimentado por ambos os sexos e suas infinitas variações de opções, mas o orgasmo dura apenas , e neste caso, para os homens desgraçadamente ,somente breves segundos - poderia ser pelo menos meia hora, não e´? -provocando intensa excitação nas zonas exógenas genitais exigindo integral esforço do nosso sistema circulatório.

Aqui gostaríamos de fazer um breve comentário, pois existe muita confusão entre zona erógena e erótica.





Zona erógena você já nasce com ela, e são a boca (pois segundo Freud, caso não fosse assim, o recém nato, não teria motivação e prazer para sugar o mamilo da mãe) e as genitálias. E vamos ser bem, objetivos: ânus não é considerado genitália. Entendido?

Mas, não muda nada.Fica frio!

Já a zona erótica é aprendida, vêm com o tempo é um fenômeno cultural: Por exemplo, você tem um companheiro que é taradão e adora ficar, dando dentadas na sua nuca, nos momentos libidinosos, então é possível que por reflexo condicionado, você desenvolva no nesta área, quando submetido a dentadas, um prazer enlouquecedor. Isto vale para dedão do pé esquerdo, nádega direita, ouvido,coxas, ânus...agora , sim!

É, também, o caso, de podermos nos estender um pouco mais em outro conceito, muito controverso: Se você pega uma pena de galinha e fica passando pelo corpo, isto é uma estimulação de zonas erógenas e eróticas.
No entanto, quando você estupra a galinha, lógico que você é um doente mental. Portanto, uma coisa é uma coisa, outra coisa e outra coisa.

A ausência de orgasmo de forma continua é considerado uma doença denominada de anorgasmia, porém dou uma sugestão, antes de ir ao médico troque de parceiro, funciona em noventa e nove por cento dos casos.

Sim, pois se o cara não conhecer os segredos do cofre ou a mulher não gostar de ir para cama com a motivação, - mesmo que seja, só na fantasia – de que ela depois irá ganhar vários cartões bancários - realmente vai ser uma anorgasmia, generalizada.

Então, complicaram ainda mais esta salada de gozos, com o descobrimento do Ponto G, agora Ponto K, preliminares, orgasmos clitoriano e vaginal ,múltiplos orgasmos femininos, centenas de posições que acabam entortando hélices de ventilador do teto, quebrando abajur,e finalmente, criaram o Dia Internacional do Orgasmo. 31 de julho.
Nossa, como era fácil fazer sexo!

10 comentários:

  1. Meniiiiiiino, tem dia agora, é? Tô chocada!
    Tem dia pra tudo, maaaaas vou anotar ^^
    É sempre bom anotar!

    Adorei!

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Eu diria...fazer sexo continua sendo fácil.
    E com o passar do tempo, fica cada vez melhor.

    Nada como:
    a intimidade com o próprio corpo e prazer;
    a intimidade e liberdade com o parceiro;
    química, atraçao, tesão,
    uma pitada de paixão e ....
    bem... acho que estou chovendo no molhado!

    ResponderExcluir
  3. Ai, amei seu post...Realmente falar de orgasmo feminino é assunto que rende, muitas mulheres tem uma vida sexual por anos sem nunca chegar as vias de fato, eu mesma demorei pra conhecer essa maravilhosa explosão...as mulheres hj em dia são mais informadas e precisam se conhecer mesmo, se tocar, experimentar..esquecer de pensar no prazer somente do parceiro e correr atrás do seu ( ou na frente, de ladinho, tanto faz rsrs)
    Sobre os 30 minutos de orgasmo, sabe que é esse o tempo do porco? quero vir porco na próxima vida, se existir.rsrsr
    E esse ano o dia do orgasmo foi bem divulgado, né? soube tambem esse ano...muito bom!
    Mas, se o dia das mães, dos pais, dos avós é todo dia, do orgasmo também..né não?

    ResponderExcluir
  4. Assunto vasto e controverso :)

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. É muito gostoso ter orgasmos, e os tenho com muita intensidade ainda bem.
    Para meu entender o ânus não é uma zona erógena e pode até ser erótica para quem tem essa preferência. É como você disse: uma questão de condicionamento. Nunca senti tesão no cú.
    " na espécie humana, de maneira geral, tanto homens quanto mulheres podem sentir o orgasmo. Concordo com a definição científica, resaltanto que os gays e lésbicas e assemelhados é uma questão de natureza, mas eles nascem com as características fisicas de macho ou fêmea, assim como são registrados nos cartórios, porém suas opções ou tendências psicológicas ou gostos sexuais os vão definir em gays ou lésbicas.
    Mas são masculinos e femininos determinados por seus órgãos sexuais: pênis ou vagina, agora cada um faz o uso com bem lhe conviér.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Muito legal seu blog!!!!!!!!! Criativo demais!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Posso lhe dizer, meu amado PT??

    Toda forma de AMOR vale a pena...e para os desavisados....façam um auto conhecimento em seus corpinhos....lhes garanto que chegarão ao orgasmo com muito mais facilidade!

    E , SEJAMOS LIVRES!!!!! E sem preconceitos!

    beijos...e orgasmo múltiplos à você!!

    Biazinha

    ResponderExcluir
  8. Bem vindo ao meu recanto.......Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Ótima aula sobre zona erótica e erógena.
    Lição aprendida e que venham muitos....

    srsrsr

    Abs!

    Carol Sakurá

    ResponderExcluir
  10. Interessante, mas nem sempre gozar é tão simples assim... Muitas vezes, depende do parceiro, e outras ,.... não!
    Um beijo< CON

    ResponderExcluir